Novo ano lectivo

Sócrates na sessão de abertura do ano académica na Universidade da Madeira, vem dizer que "quer mais 40 por cento de diplomados em 2020".
É sempre bom saber que depois de ter dado cabo do secundário (ex. novas oportunidades) agora se vira para descredibilizar também o superior. Acusam-no de trabalhar para as estatísticas que tem que apresentar em Bruxelas, ele diz que não, mas o que é certo é que ele fala em números, neste caso quarenta por cento. Enfim, depois é vê-lo todo contente a comparar dados, percentagens e proporções com os respectivos homólogos dos demais países da UE numa espécie de concurso "a minha pila é maior que a tua", nem que mesmo depois de tanta facilidade ainda tenha que aldrabar os relatórios.

Sem comentários:

Enviar um comentário