História de Verão

Era uma vez um caracol que andava com a casa às costas. Um dia estava muito contente, a apanhar sol dentro da casa que tem às costas, com a baba que tem à porta (ou como porta, estou na dúvida), baba / porta essa que servia também de âncora à oliveira na qual descansava. Certo dia um sujeito que por ali andava, na apanha do caracol, reparou no caracol da nossa história, apanhou-o, e meteu-o dentro de uma saca junto de outros inúmeros caracóis que também estavam a apanhar sol dentro da casa que têm às costas. Esse sujeito levou então toda esta fauna para o estabelecimento de restauração que explorava, estabelecimento o qual dificilmente passaria pela aprovação dos malvados inspectores da ASAE, limpou-a, e meteu-a toda numa panela com vários condimentos para tomarem banho de sauna, com a casa às costas. Finalmente, acabada a receita, agarrou em todos estes animaizinhos, com a casa às costas, e vendeu-os, a meia dúzia de tostões, servindo-os com cerveja de pressão, pão torrado estando incluído no preço os guardanapos, palitos e as casas que os do pitéu trazem às costas.

3 comentários:

  1. Caro Escola, fumei merda prensada com uma pitada de sal e pimenta, bolor da idade e um fiozinho de azeite virgem alentejano. Queres? Faço bons preços, eventualmente até te forneço o sal e a pimenta. O fiozinho de azeite, esse, já vai ter que ser por tua conta, que o azeite está caro.

    ResponderEliminar