Considerações sobre o mundial

Agora que Portugal perdeu, só digo uma coisa: "Sou do Paraguai desde pequenino", e não se pense que profiro tais coisas com base em vinganças, apenas tenho em mente o que uma tal de senhora chamada de Larissa Riquelme prometeu:


Oxalá o Paraguai ganhe!

Bolas pá!

Fogo, perdemos com a "ETAR" que separa Portugal de França! Agora vamos todos voltar a pensar na crise...
Era atropelar aquele Villa com um cilindro, e de caminho ia o Ronaldo e o Professor Queiroz (nunca gostei de professores), para eu ficar mais contente...

Vá pessoal, daqui a 4 anos há mais... Ou não.

Vergonha!

Começou o mundial, morreu Saramago, estamos no verão e a praia é apetecível. No entretanto os burros e burras que governam este país - passo o palavrão que não arranjei palavra mais mansinha - fodem-nos como se não houve-se amanhã. Aumentam impostos, vêm com uma estupidez absurda de obrigar toda a gente a pagar 25€ para andar na auto-estrada, cortam as bolsas aos estudantes do ensino superior, fecham escolas primárias, restringem as bolsas de investigação apenas aos nacionais… só merda, uma desgraça a porcaria dos palhaços que nos governam, um repugno.
O povo português, cuja inteligência é o ponto que o destaca, não liga, mundial só há de quatro em quatro anos, não é? Não que eu seja contra esta febre que nos contagia com frequência bianual, mas, as barbaridades que nos têm feito não são mais importantes? Não, pelos jeitos não são. Nós portugueses, para além de burros que nem cepos, somos pessimistas (gostamos de estar na valeta, que ninguém duvide), egoístas e não vale a pena falar nos outros defeitos que começa a cheirar mal.
Vejamos, o Sócrates vem e diz que três SCUT, porque blá blá, e rendimentos médios da população, blá blá, e estradas alternativas, mais três ou quatro blá blás, vão passar a ser pagas. Primeiro, era pôr portagens manuais tais como sempre se usou, ou tem algum jeito ter que ter "uma matrícula electrónica" - expressão culta para identificador da Via Verde - obrigatoriamente para as pagar? As cabines de pagamento são caras (455 milhões se não me falha a coisa) mas a terceira auto-estrada que querem construir paralela às duas que já existem no litoral entre Lisboa e Porto aparentemente já não é! Que contra-senso! Que vão para o raio que os parta, que da minha privacidade cuido eu, não fosse a Brisa ser dona da Via Verde e ao mesmo tempo ter grandes compichas nos filhos da mãe que mandam nesta espelunca e toda a gente achava a ideia absurda! Depois o povo em vez de se unir, não, os que ficam com dor de corno por terem que pagar apontam o dedo aos que ficam isentos; o governo como é óbvio não quer ver ninguém descontente e trata logo do assunto, pagam todos e não se fala mais nisso.
Adiante, as bolsas de estudo para estudantes de ensino superior para o ano vão reduzir a abrangência em 30 ou 40 por cento devido a um decreto de lei feito às três pancadas que os tais de iluminados pariram cá para fora na sua infinita sabedoria. Citando o Público vai funcionar assim: "Até agora para o cálculo do agregado familiar, cada pessoa contava como “1”, a nova lei prevê que o requerente mantenha o mesmo peso, mas os restantes adultos valham “0,7” e as crianças “0,5”. Por exemplo, no caso de uma família de três adultos cujo rendimento é de 1000 euros mensais, a capitação é de 333 euros; agora passará a ser de 416 euros, o que significa que a família têm maiores rendimentos, logo, o acesso do estudante à acção social escolar é menor." Como é que ninguém ainda se tinha lembrado disto antes? Só falta algo do género para os coitados que recebem reformas de tal forma generosas que dão inclusive para comprar um papo-seco todos os dias, o leitor leu bem sim, todos os dias! Não será melhor cortar?
Por mim cortamos, vamos cortar em tudo. Estamos a fechar escolas primárias num sentido proporcional à qualidade de ensino que temos, para baixo, como é óbvio. Na saúde? O mesmo negócio, ora essa. Mas para os Magalhães, aí não, haja dinheiro em abundância, de preferência que caia algum ao bolso de quem inventou tão benevolente medida! Uns ajustes directos com a JP Sá Couto e todos estão felizes, toda a gente recebe dinheiro e o buraco lá dos cofres leva um rombo valente. Mas ai, que escândalo, foi tão flagrante que até a União Europeia lá andou a cheirar ver quem é que se tinha borrado!
Mas é assim mesmo, the portuguese way, cada um desenrasca-se como pode, e aqueles que andam lá em cima aproveitam-se bem… dei o caso do Magalhães e da Brisa, mas há mais. Este interesse todo pelas obras públicas terá alguma coisa a haver com os amigos íntimos que a Mota Engil, Somague ou Soares da Costa têm na classe política?
O que é certo é que há corrupção, falta de moral e de escrúpulos. Corta-se em tudo, que não há dinheiro, no entanto temos uma função pública que parece um cancro pelo o tamanho que tem comparativamente ao tamanho do pais, devolvemos fundos comunitários porque são mal empregues ou esquecidos na carteira de alguém, temos as regras laborais mais rígidas da OCDE, pretende-se derreter milhões em betão desnecessáriamente e quando se fala em redução do salário dos deputados (ainda que tenha ouvido falar que já levaram uma facadazinha, deve ser ideia do departamento de marketing lá da assembleia) os senhores de esquerda digam que os deputados também são trabalhadores e que é insustentável uma redução no ordenado. Puta que os pariu, é o que eu digo, quero emigrar até que haja para aí uma revolução e entrem as forças armadas no parlamento e disparem sobre tudo o que mexa!

Tudo o que eu quero é viver e não há dia em que não dê um passo no sentido inverso.

Pedido de levantamento de imunidade a José Sócrates

 Pois, é, parece que a notícia do dia é o pedido de levantamento de imunidade de José Sócrates, para que possa ser julgado e inquirido por difamação! E porquê? Porque o senhor Primeiro-ministro acusou a senhora Manuela Moura Guedes de fazer um "jornalismo travestido". Ora, se a ideia do senhor engenheiro era referir-se ao jornalismo da senhora "Manela", devia ter utilizado as palavras: Parcial, faccioso, repetitivo, e pouco deontológico; Agora, se a ideia era referir-se à senhora acima referida, ai sim, utilizou bem o termo travestido, pois uma pessoa que tem cara de Homem, que tem uns lábios daqueles (só pode ser silicone), e que ainda por cima, os pinta, só pode ser considerado um travesti, e aí o Primeiro-ministro não fez qualquer tipo de difamação.
 Vamos ver o que vai dar o inquérito, mas o ideal era que ambos fossem deportados p'ra Jamaica, ou local que se lhe pareça, não fazem cá falta!

Nota 1: Qualquer tipo de tentativa de fazer um processo jurídico por difamação ao fadodesgracadinho.blogspot.com, será inútil! Primeiro porque o endereço não é português, o blog encontra-se sobre a jurisdição dos EUA, e segundo, porque ambos os autores se encontram no Burkina Faso (para além de utilizarem nomes falsos), por isso acho que não vale a pena dar-se ao trabalho de fazer tal coisa. Obrigado.

Nota 2: A "Nota 1" era obviamente dirigida ao Senhor engenheiro José Sócrates, à Senhora Dona Manuela Moura Guedes, e claro, a qualquer travesti que se sinta ofendido por ser comparado à senhora supracitada.

Queiroz rua!

Vergonha! Esta Seleção nacional ultimamente só nos dá tristezas! Primeiro exibições pobres, e jogos sem nexo, depois, e vejam só isto, goleiam a única seleção presente no mundial, que não podiam humilhar! Dar 7-0 à Coreia do Norte, é o mesmo que pedir ao líder desse país que envie umas três bombas nucleares para cá! Acho que a única forma de evitar tal desgraça será enviar para lá o Queiroz, como pedido de desculpa, e eles depois mandam a factura das balas!

Morreu Saramago! Para ser sincero nunca li um livro dele. No décimo segundo ano o Memorial do Convento era leitura obrigatória, no entanto, nunca gostei de ler fosse o que fosse obrigado, não o li, quer dizer, dei uma vista de olhos pelo resumo. Ainda assim, com o que se deu nas aulas pude perceber que o homem era um génio. Tinha sentido de humor o gajo, passava a mensagem que queria, mesmo que controversa, camufladamente, de forma sublime, sem grandes alaridos.
Quanto ao Saramago homem, não o escritor, tinha o seu quê de exibicionismo. Nunca gostei do Saramago homem, e como eu, muitos outros, mas afinal, quem sou eu para questionar Saramago? Que seja recordado!

História de Verão

Era uma vez um caracol que andava com a casa às costas. Um dia estava muito contente, a apanhar sol dentro da casa que tem às costas, com a baba que tem à porta (ou como porta, estou na dúvida), baba / porta essa que servia também de âncora à oliveira na qual descansava. Certo dia um sujeito que por ali andava, na apanha do caracol, reparou no caracol da nossa história, apanhou-o, e meteu-o dentro de uma saca junto de outros inúmeros caracóis que também estavam a apanhar sol dentro da casa que têm às costas. Esse sujeito levou então toda esta fauna para o estabelecimento de restauração que explorava, estabelecimento o qual dificilmente passaria pela aprovação dos malvados inspectores da ASAE, limpou-a, e meteu-a toda numa panela com vários condimentos para tomarem banho de sauna, com a casa às costas. Finalmente, acabada a receita, agarrou em todos estes animaizinhos, com a casa às costas, e vendeu-os, a meia dúzia de tostões, servindo-os com cerveja de pressão, pão torrado estando incluído no preço os guardanapos, palitos e as casas que os do pitéu trazem às costas.

Exames

Boa sorte para quem tem exames nacionais para fazer, que eu o ano passado andava bem, sei lá, por esta altura do ano. Já agora boa sorte para quem tem exames de faculdade também, que estes, sei lá! Esta altura do ano é lixada!

Assassínio Modesto Premeditado Despedida Pompa Mentira

Ravina Verde Liberdade Clímax Ritmo Luz Escuridão Raiva Azul Hóstia Metacarpo Violino Impressora Actualização Europa Cor Família Cafeína Mobilidade Compressão Fármaco Pessoa Multidão Solidão Vermelho Azedo Limão Abacate Décimo Capa Preto Electricidade Arroz Pão Sobreiro Azeitona Cabelo Grão Universo Globo Grafite Confiança Agrafador Internet Tecnologia Edifício Espelho Tertúlia Almofada Mediterrâneo Assiduidade Ironia Morte Nascimento Portagem Navegação Controlo Parapeito Fim Início Antítese Telemóvel Fila Relva Agricultura Aquecimento Estrutura Material Papel Caminho Escolha Xilofone Xícara Uísque Árvore Abstracto Fachada Estrada Invasão Espaço Falsete Salsa Golfinho Face Frente Onda Bilhete Quadrado Botão Fio Embrulho Isqueiro Bateria Estojo Calculadora Celeste Sujo Ligação Trovoada Gelo Avião Cérebro Unha Horizonte Gaivota Alecrim Natureza Companheirismo Campismo Serigrafia União Estandarte Legião Urbanização Bandeira Domingo Aleatório Pensamento Olhar Hipófise Língua Antónimo Sinónimo Aborrecimento Movimento Sucessão Hierarquia Cão Alegria Vinho Água Vinagre Garrafa Frase Texto Zebra Baleia Jardim Droga Religião Comunismo Massa Equação Atraso Substantivo Nome Pá Constituição Pneumonia Peixe Refeição Talher Estrangeiro Adeus Lista Passadeira Interferência Civilização Rede Futebol Expresso Encontro Ódio Acento Município Dinheiro Lotaria Azar Norte Judaísmo Desporto Natação Sinal Porta Fechadura Ferradura Abelha Pólen Hora Letreiro Dicionário Parafuso Metal Escadaria Vidro Oito Simpatia Linha Humanidade Facção Perpétuo

Que venha uma federação europeia, pelo menos estaríamos em melhores mãos que nas destes chulos!

Reflexão

Princípios, tudo é uma questão de princípios. Infelizmente há quem não os tenha, réstias tão pouco. Enquanto estes não forem incutidos, na infância, por quem tenha direito a tal, pouco importa se o regime é democrático ou autoritarista, preciosismos, há-de ser sempre a mesma merda, só demagogia. Direitos iguais, justiça, toda a porcaria que se apregoa e levamos como garantida? Impossível, até um futuro distante em que a humanidade seja verdadeiramente humana! Até lá, faltam princípios.

É domingo, acordei à uma hora e tenho vontade de comer uma vaca! Quais são as promoções da telepizza para o dia sagrado da semana? Eles trazem a casa, mas fica a merenda pelo preço da comida de uma semana!!

Vuvuzelas

Se há coisa que a Galp nunca devia ter feito na vida era ter posto essas abomináveis coisas chamadas vuvuzelas à venda. Quem viu o jogo hoje não ouviu coisa nenhuma além desse instrumento emissor de sonoridades demoníacas, ainda que (agora citando Louçã) a imperialista, capitalista, opressora, fascista e amiga dos bens alheios empresa (deixei de citar Louçã) que a vulgarizou o defina como energia positiva. Enfim!
Há numerosos apelos para que a FIFA bana o maldito agora no mundial, portanto senhores leitores lembrem-se da causa hoje nas vossas orações nocturnas, pode ser que Alguém interceda. No facebook grupos como "GALP! Ponham a Vuvuzela no RECTO!" têm tido procura, o exemplo dado tem neste preciso momento 1087 seguidores, porém, fiquem sabendo, a vuvuzela é bem mais sofisticada que o que se possa pensar, ora vejam lá!
Agora em jeito de graça, quem nunca pôs a mão num destes, sei lá, coisos de sopro, que ponha o dedo no ar. Tão poucos? Irra pá, sinto-me extremamente solitário!