Pergunta simples:

Vivemos num "Estado Laico", ou não? É que se a resposta for sim, então estou um pouco confuso... O governo vai dar "tolerância de ponto" a toda a função pública, devido à visita do Papa a Portugal? Não é que eu não goste que a Universidade encerre, mas acho que devíamos respeitar a nossa constituição: Laicidade do estado! Os católicos devotos se quisessem ir marcar presença na missa ou comprar t-shirts do Papa, que tirassem um dia de férias e fossem! Não é parar o país assim... Espero sinceramente que se um Dai-la-lama, um Xeque ou qualquer outro líder religioso visitar Portugal, o estado tenho a mesma postura. E não vale o argumento que a maioria da população é católica apostólica romana, porque, por essa lógica, o país também devia parar por completo caso o Benfica se torne campeão no domingo!

Fora de brincadeiras, isto é mais grave do que aparenta... Só falta voltar o Cardeal Cerejeira.

1 comentário:

  1. Eu tenho aulas quando cá vier o papa:
    Quanto à tolerância de ponto, a maioria da população portuguesa é católica ou identifica-se com a religião, justifica-se desta forma a benesse dada. Se as pessoas fossem coerentes e apenas católicos praticantes com intenções de ir ver o Papa fizessem gazeta, não parava coisa nenhuma, mas não se chamasse o nosso país Portugal, toda a gente vai faltar. Já agora, a laicidade do nosso país não é posta em causa por esta medida, pelo contrário, tendo em conta que o Papa é líder espiritual de boa parte dos portugueses, é um gesto de liberdade e tolerância religiosa. Para acabar, repara que podias justificar as faltas na escola por motivos religiosos, por algum motivo, laicidade não é ateísmo, é respeito mútuo.

    ResponderEliminar