Gaguez!

Como é do conhecimento geral, o primeiro homem a pisar a Terra foi o Adão, depois veio Eva, que estou para saber como mas efectivamente é produto de uma costela, e entre outras trivialidades toda a gente sabe que cada um de nós tem um anjo da guarda (não, não estou a falar da cidade serrana) que nos resguardam, salvaguardam e demais sinónimos simpáticos que significam basicamente que nos impedem de fazer merda ou que nos aconteça merda (pensando bem, o meu anjo da guarda é meio sádico e anda a brincar comigo).
Passando então a introdução passo a explicar a origem da gaguez: tal como o meu anjo da guarda, que como já referi é assim sádico e só me desajuda, os que se encarregam dos gagos são apreciadores de má música - electrónica e afins - e têm a mania de que vão subir na vida como futuros grandes DJs. Ora bem, o gago, coitado, que vai muito bem beber o café depois do almoço, faz o pedido à senhora que está atrás do balcão com uma frase dentro destes moldes:
- Um café se faz favor - isto claro se o sujeito não gostar da bica nem curta nem cheia e obviamente não tomar a bebida com adoçante.
E o velhaco do anjo que devia guardar este pobre coitado o que faz? Está com os cornos no ar, lá nas músicas de sonoridades de fábrica de porcelana durante um terremote e diz "remix!
Tadinho do gago, a frase para pedir o café afinal foi uma sucessão de monossílabos e demorou um quarto de hora a ser pronunciada! Desgraçado, não lhe hão de chamar "Meia Hora Para te Entender"…

Sem comentários:

Enviar um comentário