Eles andem aí


Encontraram meia tonelada de explosivos da ETA lá para os lados de Óbidos. Já estou a ver a escumalha espanhola a apontar o dedo mais ou menos na mesma base do que os britânicos fizeram quando os palhaços dos McCain (sim, que aquele aparato todo nos média é circo, acho que até venderam os direitos para um filme de Hollywood) perderam a gaiata no Algarve porque lhes apetecia jantar fora. Negligentes talvez? Os espanhóis que limpem a casa, que eu se não limpo a minha não culpo o vizinho.
Mas não era sobre isto que eu queria falar. Estou para se perceber se isto das bombas bascas é bom ou mau para o nosso país: como todos nós sabemos a nossa economia não anda grande espingarda, estamos em crise, ou a sair dela, vá-se lá perceber os economistas que não sabem explicar explicar estas coisas aos leigos. Desta forma, à partida, esta célula da ETA pode ser vista com bons olhos, vejamos, necessitamos de investimento externo (foi o tio Sócrates que disse) e assim sendo é como o outro, venha ela, se nuestros hermanos já mandam em tudo o que rende dinheiro em Portugal, que tenham também o monopólio do mercado do terrorismo nacional. Por outro lado, a nosso balança comercial é neste momento bastante negativa, portanto estas importações vão agravar ainda mais a situação e prejudicar seriamente a indústria pirotécnica nacional. Se o défice já passa os nove por cento…
Concluindo, é uma faca de dois gumes, o que terá o Teixeira dos Santos a dizer sobre o assunto?

1 comentário:

  1. entao "sennhor ou senhora das ameaças repetitivas", já não comentas este? pois...não deves saber do que se trata, não deves ter inteligencia para ler o post ou para ver o telejornal...

    anonimo 2

    ResponderEliminar