Achado viking


Hoje de manhã encontrei no chão das ruas da Covilhã um exemplar da seguinte publicação:


Fiquei a olhar com cara de parvo o jornal e a questionar-me a mim mesmo: "o que raio faz um jornal da Islândia por aqui?". Afinal de contas, segundo o Google Maps, de Reiquejavique à Covilhã vão aproximadamente 2.800 quilómetros e a Islândia tem apenas 300.000 habitantes. Ainda para mais, o velhaco tem na capa que é da colheita de 14 de Abril de 2008. Quais serão as probabilidades? Ademais, o gajo estava praticamente novo, apenas meio molhado, vá-se lá saber porquê, quiçá porque choveu (surpreendo-me a mim mesmo com estas conclusões).
Mas agora sobre a gazeta em concreto. Tem como nome Viðskipti, palavrão o qual em bom português quererá dizer qualquer coisa como Negócios (se a Wikipédia diz!). Fiquei a pensar, "olha, é o homólogo islandês do Jornal de Negócios!", mas não. Depois de uma inspecção mais detalhada reparei que ali para os lados da data de publicação, à direita do bacano engravatado que tem o braço apoiado no P, tinha assim numa fonte mais à tablóide escrito Morgunblaðið e o respectivo endereço electrónico mbl.is. Afinal só encontrei um suplemento, não chega a ter o estatuto de jornal o desgraçado, mas também por dezasseis páginas não podia estar à espera de mais, pois não?

Sem comentários:

Enviar um comentário