Divagações cinematográficas


Coisinha bonita que vinha na capa do Público de ontem:
"Michael Moore morde na mão que lhe dá de comer", isto a propósito, claro está, do seu novo filme Capitalismo: Uma História de Amor. É um bocadinho irónico, um senhor que enrique-se à conta do capistalismo, critica-o! De qualquer maneira continuo a achar o Moore um gajo porreiro e de certeza que não vou perder este filme. É que gostei do Fahrenheit 9/11, Bowling for Columbine e até mesmo do Sicko. Dá para rir, aprendendo (pouca) qualquer coisa.
Já agora, e falando de capitalismo (que é uma invenção portuguesa!), apesar de não ser um mar de rosas, é o melhor sistema económico que existe hoje em dia, que o diga a dona Conceição Pinhão, que com um euro comprou a fábrica que os patrões queriam deslocalizar para a República Checa, pô-la a triplicar a facturação e aumentou em 20% a mão de obra. Qual comunismo?

Sem comentários:

Enviar um comentário