Sobre os sírios


Acerca dos dois sírios recentemente imigrados para Portugal com o alto patrocínio do governo; segundo o Ministério da Administração Interna, citado pelo Público, "são pessoas livres e estão a viver em residências cedidas pelo estado".
Os ciganos já vieram manifestar o seu desagrado, considerando esta "situação insustentavel, visto que direitos seus, adquiridos e exclusivos à sua comunidade [em referência à cedência das habitações e possíveis pensões a troco de absolutamente nada] são agora alargado a outros indivíduos". Quero mostrar a minha solidariedade com os ciganos, visto serem eles os parasitas de estimação dos portugueses e não árabes que nem os próprios árabes querem.

PS: Agora se o Zézinho fosse como os bifes que trocam terroristas condenados (esse tal de al Megrahi) por contratos petrolíferos, então sim, era grande mercado, importar mouros dos Estados Unidos e depois vende-los por petróleo.

Sem comentários:

Enviar um comentário