Mais um para a UE



Isto da crise tem destas coisas, a Islândia, país nórdico, aquela ilha solitária que ainda aparece nos mapas europeus, mesmo no canto superior esquerdo, conhecido pela cantora Björk e pela banda Sigur Rós, por vir sempre no topo, pela positiva, daqueles estudos que se fazem em relação a igualdades, disparidades, riqueza e homossexualidade assumida da sua primeira-ministra, formalizou agora a candidatura à União Europeia. Isto porquê? A Islândia sempre se opôs, que perdiam soberania, entre outras coisas. Bem, isto acontece porque eles estão à rasca, o ano passado estiveram à beira da falência, a coroa islandesa desvalorizou escandalosamente... foi um ano mau para os islandeses. Para sair do buraco uma das soluções seria a adopção do euro, moeda forte e estável, mas a União respondeu com um categórico não, o euro é para os países membros (se calhar não foi bem assim, mas foi algo do género) e então acabaram por pedir a adesão. Provavelmente o processo vai ser rápido, visto que a Islândia já tem muita da legislação europeia em uso, devido ao espaço Schengen, para além de dinheiro não lhes faltar, mesmo com crises incluidas.

Sem comentários:

Enviar um comentário